Ode à Carolina Taboada

OUVIR, com Zé Alberto Morais

Marcha que José Alberto Morais compôs e musicou em 2009. A fonte inspiradora foi o livro ‘Família Taboada na Bahia’, escrito por Ubaldo Marques Porto Filho. Eis a letra:

ODE À CAROLINA TABOADA

Carolina, madrinha do bem,
da comunidade
filha de um incentivador
da nossa cultura.

Seu bisavô foi o cicerone,
da grande façanha,
saiu da terra dos galegos,
oh! querida Espanha
sonhou muito longe
chegou no Rio Vermelho.

O patriarca aí, se estabeleceu
o nome Taboada ganhou
respeito e cresceu
o nome Taboada ganhou
prestígio e venceu.

Salve, salve,
a Casa de Cultura 
o social é o seu espelho
salve, salve,                            ( refrão)
a vida futura 
salve, salve, 
o meu Rio Vermelho.