Perfil do Escritor

Ubaldo Marques Porto Filho

Nascido em Salvador, no dia 5 de janeiro de 1945, na Rua Araújo Pinho nº 7, bairro do Canela, Ubaldo Marques Porto Filho foi batizado no Rio de Janeiro, em 4 de novembro de 1945, na Igreja de São Francisco Xavier, no bairro da Tijuca. É escritor, historiador, biógrafo, editor e consultor editorial. Formado em administração de empresas, pela Universidade Federal da Bahia, especializou-se em marketing, turismo e comunicação empresarial.

Defendendo a tese ‘Turismo, Indústria do Desenvolvimento’, obteve o primeiro lugar no 1º Concurso Nacional de Turismo, promovido em 1970, pela Embratur, órgão oficial do turismo brasileiro. De 1972 a 1974 escreveu 59 artigos técnicos sobre turismo, publicados no semanário Jornal da Cidade do Salvador. Pioneiro na Bahia na literatura técnica de turismo, participou da fundação da seção baiana da Associação Brasileira dos Jornalistas e Escritores de Turismo (Abrajet).

Como administrador, trabalhou em várias empresas importantes, tais como Suerdieck, Coelba, Grupo Banco Econômico (gerente de marketing turístico) e Telebahia (assessor de comunicação social). Na Bahiatursa, órgão oficial do turismo baiano, foi gerente do Departamento de Planejamento (1975/76); coordenador dos grupos de Articulação Municipal e de Desenvolvimento Turístico (1986/87); e gerente de Mercado (2005/2006).

Na primeira vez que trabalhou na Bahiatursa acumulou o cargo de gerente do Deplan com o de diretor da revista Viverbahia, que ele reformulou e transformou num veículo de circulação nacional e internacional, colocando a Bahia em destaque e obtendo premiações no país e no exterior. Na segunda passagem pela estatal do turismo, coordenou a implantação do primeiro Clube da Terceira Idade que surgiu na Bahia. O projeto foi executado em parceria com a Embratur, fomentadora desses clubes no país, com o objetivo principal de motivar os aposentados a viajar nos períodos da baixa estação turística. Na última vez que esteve na Bahiatursa, escreveu o livro ‘Bahia, Terra da Felicidade’, obra que resgatou a história do turismo na Bahia e também da própria Bahiatursa.

Como editor, foi proprietário da SGS, produtora de jornais, revistas, mapas e guias turísticos, que entre 1979 e 1985 lançou diversos produtos encomendados por dezenas de municípios baianos. Para a Prefeitura de Alagoinhas criou e comandou o Alagoinhas Jornal do Município e em Feira de Santana, para o grupo mantenedor do jornal diário Feira Hoje, implantou e dirigiu a revista Hoje, de circulação mensal em todo o Estado da Bahia.

Como técnico em marketing, coordenou o setor editorial de duas campanhas eleitorais, para os poderes executivos em Alagoinhas (PDS) e Cachoeira (PMDB), ambas em 1982. Na Prefeitura de Salvador foi durante seis anos, de 1997 a 2002, administrador regional da AR-VII, com área de jurisdição sobre nove bairros, dentre eles o Rio Vermelho. Nos últimos anos tem desenvolvido atividades como consultor editorial.

Ubaldo possui dezenas de trabalhos centrados nas temáticas em que é especialista: turismo, cultura, história do Rio Vermelho, história dos charutos, histórias de Caramuru e Catharina Paraguassú, biografias familiares e empresariais. Das 21 obras editadas, 14 estão relacionadas com o Rio Vermelho. Esse quantitativo lhe confere um recorde nacional: é o escritor com o maior número de obras sobre um único bairro de cidade brasileira.

Ubaldo presidiu a Associação dos Moradores e Amigos do Rio Vermelho (Amarv) por dez anos, a partir da sua fundação, em 1986, quando criou e dirigiu o Jornal do Rio Vermelho. Também foi fundador e primeiro presidente do Conselho de Cultura e Turismo do Rio Vermelho. Atualmente preside a Academia dos Imortais do Rio Vermelho (Acirv), mantenedora do portal oficial do bairro (www.acirv.org) e do blog proriovermelho.blogspot.com. Foi um dos fundadores do jornal Folha do Rio Vermelho, editado pela Central das Entidades do Rio Vermelho.

No dia 29 de novembro de 2010, durante as comemorações do cinquentenário de fundação da Associação Cultural Hispano-Galega Caballeros de Santiago, Ubaldo foi agraciado com o título de Sócio Honorário dessa conceituada instituição, que representa na Bahia a história, a cultura e o turismo da Espanha, especialmente da região autônoma da Galícia.

Dentre as várias instituições que integra, é membro do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, fundado em 13 de maio de 1894, do Instituto Genealógico da Bahia, fundado em 14 de abril de 1945, e da Associação Comercial da Bahia, fundada em 15 de julho de 1811.

Por convite de Carlos Maurício Torres e em solenidade realizada no dia 10 de julho de 2013, Ubaldo ingressou no Lions Clube de Salvador Sudoeste, fundado em 17 de maio de 1965. E por minha proposta, encaminhada ao presidente da Academia de Letras da Bahia, Aramis Ribeiro Costa, sugeri, conforme ofício anexo, datado de 21 de maio de 2013, a candidatura de Ubaldo Marques Porto Filho a uma cadeira nesta conceituada instituição fundada em 7 de março de 1917. A ALB reúne 40 luminares da cultura baiana.

Pedro Galvão
Presidente da Abav Bahia
Julho 2013

 


Pedro Galvão, presidente da Associação Brasileira de Agências de
Viagens da Bahia e o escritor Ubaldo Marques Porto Filho,
em 10 de setembro de 2010, na Câmara Municipal de Salvador.