Primeiro Casal Cristão do Brasil

Ubaldo Marques Porto Filho,
Autor dos livros
‘Diogo Álvares Corrêa, Caramuru, Patriarca do Brasil’
‘Catharina Paraguassú, Matriarca do Brasil’

Por força do estreito entrosamento com os franceses, Diogo Álvares Corrêa, o Caramuru, embarcou no Porto de Caramuru (atual Porto da Barra), na Baía de Todos-os-Santos, para a Europa no início de 1527, levado pelo navegador bretão Jacques Cartier, numa viagem em que se fez acompanhar da jovem mulher, a índia Paraguassú.

Pouca coisa se sabe deles nos quase quatro anos da permanência no ducado da Bretanha, a não ser que foram hóspedes dos Cartier, família importante em Saint-Malo. Caramuru, que não viajou como simples turista, foi levado para cumprir uma agenda comercial, tendo o pau-brasil como foco dos contatos.

Caramuru esteve inclusive em Paris, numa viagem marítimo-fluvial, passando por Rouen, famosa cidade portuária localizada no Rio Sena, região na Normandia. Paraguassú permaneceu na casa dos Cartier, em processo de educação pela esposa de Jacques, que teria enxergado qualidades extraordinárias na jovem índia, que aprendeu o francês e se converteu numa cristã devotada, abraçando a religião católica com fé verdadeira. Assimilou também o modo de vestir, os hábitos e os costumes locais, passando a comportar-se como uma dama civilizada e surpreendendo pela capacidade de adaptação.

Em Saint-Malo, no dia 30 de julho de 1528, ela foi batizada e recebeu o nome de Catherine du Brezil. O prenome foi em homenagem à esposa de Cartier, Catherine Des Granches. Abaixo, encontra-se o termo do registro do batismo, copiado do livro ‘Jacques Cartier’, escrito por F. Joüon des Longrais e publicado em Paris no ano de 1888.

Le penultime jour dud. moys (juillet 1528), fut baptizée Catherine du Brezil, & fut compere noble homme Guyon Jamyn², recteur de Sainct Jagu, & commere, Catherine Des Granches & Franczoife Le Gobien fille de l’aloué de Sainct Malo; & fut baptizée par Me. Lancelot Ruffier, vicaire curé dud. lieu, led. jour & an que deffur. P. Trublet.

 

Numa segunda viagem a Paris, Caramuru levou Catherine para lhe mostrar a maior cidade do mundo. Catherine desfilou elegantemente trajada e chamou a atenção pelo rosto bronzeado e longos cabelos pretos e lisos, que lhe conferiam uma beleza exótica. Conheceu diversas igrejas, mas ficou deslumbrada foi com a grandiosidade da Cathédrale Notre-Dame, dedicada à Maria, Mãe de Jesus, onde rezou contrita e admirou um painel representando a Virgem Maria com o Menino Jesus.

Ainda na França ocorreu o casamento de Catherine du Brezil com Diogo Álvares Corrêa, em solenidade realizada em Saint-Malo ou em Paris. Porém, a certificação desse evento ainda não foi localizada pelos pesquisadores.
Portanto, além de ter sido a primeira brasileira a ter um registro de batismo, Catherine du Brezil, que para os portugueses ficou sendo Catharina Paraguassú, ou Catharina Álvares Caramuru, formou com Diogo Álvares Corrêa,  no casamento pelo ritual católico, o primeiro casal cristão do Brasil. Esse reconhecimento encontra-se registrado numa placa de mármore afixada na entrada da Igreja de Nossa Senhora da Graça, na capital baiana, colocada durante as comemorações do IV Centenário da Fundação da Cidade do Salvador, em 29 de março de 1949.

O 1º Congresso de História da Bahia tributa a Gratidão Nacional a Diogo e Catharina Álvares Caramuru, primeiro casal cristão desta terra, onde o milagre do seu amor floresceu,
na civilização que assim começou e
na cidade que o imortaliza.
1549 – março – 1949
 

 

Como o primeiro casal cristão do Brasil não teve seus retratos fixados em quadros, o pintor baiano Tito Weidinger Baptista concebeu, em 1900, as imagens dos dois grandes personagens da história brasileira do século XVI, ambos em óleo sobre tela. Os dois quadros pertencem ao acervo do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, doados pelo próprio artista.

   
                                                Caramuru                                                                                                                             Catharina Paraguassú
                                                Descobridor do Rio Vermelho                                                                                    Senhora da Graça
                                                Cofundador de Salvador                                                                                               Matriarca da Bahia
                                                Patriarca da Bahia                                                                                                              Matriarca do Brasil