Adalberto Marques Porto

Ubaldo Marques Porto Filho

Adalberto Marques Porto (Zibi), nasceu em Salvador, a 24 de setembro de 1885. Era neto de Francisco Marques Porto, o quinto Marques Porto na história da família.

Criado no Rio de Janeiro, desde criança, onde a família passou a residir, Adalberto retornou a Salvador aos 27 anos, onde se casou com Helena Santos Sá.

Inteligente, criativo, empreendedor e visionário, planejou empreendimentos até então desconhecidos na Bahia. Executava-os para logo após abandoná-los, passando à novas realizações. Pioneiro na indústria de cofres de aço, foi sócio de uma importante empresa, a Cofres Luso Brasileiro.

Foi fabricante de móveis de ferro e introduziu a criação de galinhas Leggornh, possuindo no bairro de Brotas uma granja modelo e sendo também fundador da Cooperativa Avícola de Salvador. Chegou a ser fazendeiro, em Capoeiruçu, município de Cachoeira. Mas, inquieto e sempre insatisfeito, em nada se fixou.

Por fim, veio a ser funcionário público estadual, lotado na Secretaria de Viação e Obras Públicas. Paralelamente à atividade burocrática, ficou conhecido como editor da Agenda da Companhia de Seguros da Bahia, uma publicação anual, onde se veiculavam conselhos sobre as diversas formas do seguro como garantia de uma vida despreocupada.

Seu último pioneirismo aconteceu no campo turístico, pois no início da década de 1940, antevendo o futuro de Salvador como polo receptivo, lançou o  ‘Guia da Bahia’, que teve várias edições anuais. Na verdade, foi o primeiro e minucioso guia de turismo da Cidade do Salvador, numa época em que a capital era popularmente chamada de ‘Bahia’.

Adalberto Marques Porto faleceu aos 65 anos, em Salvador, no dia 22 de março de 1951. Teve cinco filhos: Gay Marques Porto, Wanda Marques Porto, Gil Marques Porto, Lia Marques Porto e Ary Marques Porto.

Fonte:
Árvore Genealógica da Família Marques Porto,
organizada por Enódio Mesquita Marques Porto.