Álvaro Dantas Júnior

Ubaldo Marques Porto Filho

Álvaro Pinto Dantas de Carvalho Júnior nasceu em Salvador, no dia 25 de maio de 1975. Pela Universidade Federal da Bahia é graduado em história e também mestre em história. Possui vários cursos de curta duração em diversas áreas da sua formação acadêmica.

É professor na Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC), no Centro Universitário Unijorge/Whitney e na Faculdade de São Bento da Bahia, onde também coordena o curso de pós-graduação de história social e econômica do Brasil. Em concurso realizado no dia 6 de fevereiro de 2001, pela Secretaria de Educação do Estado da Bahia, foi aprovado para professor de história na rede estadual do ensino público.

Antes de se dedicar integralmente ao magistério, desenvolveu atividades como estagiário na Fundação Clemente Mariani, Escola Núcleo Educacional Góes Calmon e no Arquivo Público do Estado da Bahia, onde também chefiou a Seção de Arquivos Coloniais. Trabalhou como historiador e pesquisador na Fundação Pedro Calmon e no Museu de Arte Moderna da Bahia. Foi sócio fundador e diretor da empresa Consultoria e Pesquisa Histórica.

É especialista no desenvolvimento de projetos nos setores da genealogia, história da vida privada, história das mentalidades, história do cotidiano, história social, história da Bahia, história política da Bahia e arquivos privados.

Álvaro Dantas Júnior é conferencista, possui diversos trabalhos publicados em revistas, jornais e periódicos. É autor de dois livros: ‘O Barão de Jeremoabo e a Política do Seu Tempo’ e ‘Associação Comercial da Bahia e Seus Presidentes (1811-2011)’, respectivamente publicados em 2006 e 2011. Atualmente dirige a ‘Revista do Instituto Genealógico da Bahia’, publicação técnica anual, especializada em genealogia, heráldica e história.

Em 2002, recebeu a Medalha do Centenário do Professor Pedro Calmon, concedida pela Secretaria de Cultura e Turismo do Estado da Bahia/ Fundação Pedro Calmon/Instituto Geográfico e Histórico da Bahia. Em 2007, recebeu o título de Escritor do Ano 2006, outorgado pela Academia de Cultura da Bahia/Faculdade Hélio Rocha/Faculdade de Ciências Econômicas da Bahia.

Participa de diversas instituições sem fins lucrativos: Instituto Genealógico da Bahia (presidente), Instituto Museu do Nordeste Barão de Jeremoabo (1º vice-presidente), Fundação João Fernandes da Cunha (diretor de cultura), Associação Brasileira dos Amigos das Fortificações Militares e Sítios Históricos (diretor de assuntos culturais), Associação Comercial da Bahia (membro do Conselho de Cultura), Sociedade Memorial Visconde de Mauá (conselheiro), Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (sócio efetivo), Associação da Nobreza do Brasil (sócio efetivo), Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe (sócio correspondente), Colégio Brasileiro Genealógico (sócio correspondente), Academia de Letras Mater Salvatoris (acadêmico), Academia de Cultura da Bahia (acadêmico), Associação Filinto Bastos (membro), Casa Pia e Colégio dos Órfãos de São Joaquim (mesário adjunto) e Santa Casa da Misericórdia da Bahia (membro da irmandade).

No bairro onde passou toda a infância, adolescência e juventude, Álvaro Pinto Dantas de Carvalho Júnior é vice-presidente do Conselho de Cultura e Turismo do Rio Vermelho.

Salvador, junho de 2012.