Ítalo Dattoli

Ubaldo Marques Porto Filho

Descendente de italianos, Ítalo Dattoli é baiano de Jaguaquara, tendo nascido em 8 de março de 1934. No Rio de Janeiro fez o serviço militar, no Exército, e começou a trabalhar. Teve o primeiro emprego na Casa Gebara, importante estabelecimento grossista (vendas no atacado) no ramo de tecidos.

Em 1955, por concurso, ingressou no setor bancário, como escriturário do Banco Mineiro da Produção, na agência da cidade mineira de Almenara. Demonstrando méritos invejáveis, teve ascensão rápida, sendo promovido a contador e logo depois a gerente, função que  exerceu na agência de Pedra Azul, no norte de Minas Gerais.

Ítalo retornou a Salvador em 1962, fixando residência no Rio Vermelho, para nunca mais sair desse bairro. A volta à Bahia foi como contratado pelo Banco do Estado de Minas Gerais, na função de gerente principal da agência na Rua Miguel Calmon, bem no coração do então centro financeiro da capital baiana. Cinco anos depois, transferiu-se para o Banco Econômico do Rio de Janeiro, que possuía agência no Comércio, o centro financeiro de Salvador. Foi gerente geral durante quatro anos, até 1972, quando fez a última mudança, indo para o Banco Real, como gerente geral da agência Barra Avenida, onde permaneceu até a aposentadoria, em 1987, após 32 anos de vida bancária, sendo 29 como gerente.

Portador de diversos cursos de treinamentos e aperfeiçoamentos nas áreas gerencial e financeira, Ítalo recebeu diploma em administração bancária quando concluiu um curso de três anos (1964/1967) ministrado em Salvador pela Federação Brasileira de Bancos, em convênio com o Banco Central.

Pelo carisma e liderança nata, foi presidente do Clube de Gerentes de Bancos na Bahia e, por indicação da classe dos bancários, juiz classista na 5ª Região (Bahia) do Tribunal Regional do Trabalho.

Pessoa muito conceituada nos meios econômicos e sociais de Salvador, foi vice-presidente do Clube Português da Bahia e diretor do Esporte Clube Bahia, agremiação que hoje o tem no quadro de conselheiros.

Católico fervoroso, fundou e foi presidente da Associação Nossa Senhora Anguera, no município baiano de Anguera, criada depois que a Fazenda Malhada Nova se converteu num grande centro de peregrinações católicas, por conta das aparições de Nossa Senhora, a partir de 1988.

Atualmente, dirige a Mit Comércio e Importação Ltda., empresa familiar, e desenvolve atividades como agropecuarista no município mineiro de Rubim, no Vale do Jequitinhonha. Tem alternado a permanência entre os estados de Minas Gerais e da Bahia.

Quando se encontra em Salvador, Ítalo Dattoli desenvolve atividades em diversas entidades localizadas no Rio Vermelho, onde preside a Associação Comunitária Caramuru. É diretor administrativo-financeiro do Conselho Paroquial do Rio Vermelho, que oferece um importante suporte às atividades da Paróquia de Sant’Ana. É também membro efetivo do Conselho Fiscal da Central das Entidades do Rio Vermelho.

Salvador, junho de 2012.