Pedro Galvão

Ubaldo Marques Porto Filho

Pedro José Galvão Nonato Alves é baiano de Salvador, tendo nascido em 13 de janeiro de 1942. No Colégio Ypiranga cursou o primário e o ginasial, no Colégio Estadual da Bahia (Central) fez o médio e o superior em economia na Faculdade Católica de Ciências Econômicas da Bahia.

Iniciou-se nas atividades profissionais em 1960, na Caixa Econômica Federal. Em 1967, licenciou-se e foi gerenciar a filial da Sociedade Algodoeira do Nordeste Brasileiro (Sanbra) na cidade baiana de Jacobina, onde também foi diretor administrativo do Hospital Regional Vicentina Goulart e vereador eleito em 1970 com expressiva votação.

Em 1971, renunciou ao mandato no legislativo municipal para reassumir as funções na Caixa Econômica Federal, em Belém, onde ocupou a gerência do Programa de Integração Social (PIS) até 1977, quando se desligou do banco estatal para ingressar na vida empresarial.

Na capital paraense, Pedro Galvão foi sócio da Construtora Emplacon e da Exportadora Pemcal. Presidiu a Associação de Exportadores do Pará, a Associação Brasileira dos Exportadores de Pimenta e a Associação dos Exportadores de Cacau. Representou o Brasil em reuniões na Inglaterra, Indonésia e Malásia e paraninfou diversas turmas de formandos em veterinária na Universidade Federal do Pará, onde também ministrou aulas para o Curso de Cidadania.

Por serviços prestados na área do comércio exterior, recebeu em Lisboa, do Governo de Portugal, a Comenda da Ordem da Rosa.  Do Governo do Estado de São Paulo o título de Comendador da Ordem do Ypiranga.

Em Salvador, onde voltou a residir em 1991, ingressou no setor de turismo como diretor da Atlas Turismo. Sempre identificado com as lides classistas, não demorou para se destacar na Associação Brasileira de Agências de Viagens da Bahia, como conselheiro e presidente de importantes comissões.

Em 1999, tornou-se presidente da Abav Bahia e no ano seguinte organizou o XXVIII Congresso Nacional da Abav, realizado no Centro de Convenções de Salvador.

Em 2000, foi eleito presidente do Conselho Baiano de Turismo, órgão aglutinador das mais expressivas entidades turísticas no Estado da Bahia.

Em 2001, reelegeu-se para mais um biênio no comando da Abav Bahia, onde se notabilizou nacionalmente ao participar ativamente de todas as feiras de turismo no Brasil, tendo também promovido dezenas de eventos, entre cursos de turismo, congressos e encontros com grupos da terceira idade. Também marcante na sua gestão foi o processo da interiorização da Abav, com a instalação de cinco delegacias regionais.

Bom orador e conferencista, Pedro Galvão teve o seu trabalho em prol do turismo baiano reconhecido pela Câmara Municipal de Salvador, que lhe outorgou, em 2001, a Medalha Thomé de Souza. Ainda em função da sua profícua presença no setor turístico, paraninfou ou foi patrono de várias turmas nas faculdades de turismo da Unifacs, Unibahia, Unyahna e Factur, além de ter paraninfado a primeira turma de Administração Hoteleira da FIB, em 2002.

Em dezembro de 2003, recebeu o título de Personalidade Turística do Nordeste, concedido pela Associação de Turismo de Pernambuco. Em 2005, assumiu a presidência da Emtursa, órgão oficial do turismo municipal na capital baiana. Ainda na Prefeitura de Salvador foi subsecretário de Relações Internacionais. Em 2007, tornou-se diretor da Associação Comercial da Bahia, sendo reeleito em 2009 e 2011.

Em 2009, voltou à presidência da Abav Bahia e promoveu com grande êxito a I Feira de Turismo da Bahia. Em 2011, foi reeleito para mais um biênio na liderança da entidade que representa as agências de viagens na Bahia.

Fora do setor turístico, exerce atividades rurais nos municípios baianos de Piritiba, Mundo Novo e Morro do Chapéu. É diretor da Associação Baiana de Criadores de Cavalo.

Pedro Galvão é membro do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia e do Instituto Genealógico da Bahia. No Rio Vermelho, onde fica a sede da Abav Bahia, é conselheiro do Conselho de Cultura e Turismo do Rio Vermelho e coordenou o trabalho ‘O Rio Vermelho que Queremos para as Copas’.

Coautor do livro ‘Proyecto Caramuru Gallego’, Pedro Galvão é o idealizador da proposta para a implantação de uma excursão turística denominada ‘Caramuru/Apóstolo Santiago/Catharina Paraguassú’, que partindo de Salvador cumprirá na Europa um roteiro histórico, cultural e religioso, por cidades portuguesas, espanholas e francesas.

Texto publicado nas páginas 125/126 do livro
‘Cinco de Outubro, Dia de Caramuru’,
editado em 2012.