Alberto Menezes França

Ubaldo Marques Porto Filho

Alberto Menezes França nasceu em São Félix, Bahia, no dia 27 de fevereiro de 1947. Ainda criança, em tenra idade, foi levado para o Rio Vermelho, onde a família fixou residência definitiva, no Alto de São Gonçalo. O pai era pedreiro e a mãe baiana de acarajé, que se estabeleceu com tabuleiro no Largo da Mariquita, onde ficou 40 anos, até se aposentar.

Zulmira de Age-Maré, como era conhecida, foi quem iniciou o filho nas práticas religiosas do culto afro. Alberto chegaria a nangebê da Casa Branca, o mais antigo candomblé da Bahia.

Na atividade profissional foi barbeiro, única profissão que exerceu na vida, sempre no Rio Vermelho. Líder nato, foi durante quatro anos presidente do Conselho Consultivo da Amarv - Associação dos Moradores e Amigos do Rio Vermelho.

Alberto Menezes França, popularmente conhecido como Béu, estava visitando a cidade de Itabuna quando se sentiu mal, sendo internado no Hospital Calixto Midlej Filho, onde veio a falecer, em 23 de março de 2001. Trasladado para Salvador, o corpo foi sepultado no Cemitério do Campo Santo.

Através da Lei Municipal nº 6.126, sancionada em 31 de maio de 2002, o logradouro nº 22.806, localizado entre a Avenida Anita Garibaldi e as ruas do Pinheiro e Ponciano Oliveira, no bairro do Rio Vermelho, recebeu a toponímia de Praça Menezes França.

Texto publicado na página 3 do
‘Jornal do Rio Vermelho’
Nº 44 - Agosto 2002.